Artista Pin-up: Zoë Mozert

Você já tinha conhecido o trio de artistas pin-up femininas, mas agora vamos celebrar seus aniversários com mais um pouco sobre a vida de cada uma. Boa leitura!




Primeiros anos e descoberta da ilustração


Zoë Mozert (27 de abril de 1907 a 1 de fevereiro de 1993), nasceu como Alice Adelaide Moser, foi uma ilustradora e modelo pin-up norte americana. Nascida em Colorado Springs, Colorado, EUA, foi uma das artistas pin-up mais famosas do começo do século 20.


Em 1910, o pai foi contratado para trabalhar como um hábil fabricante de padrões em fundição de metal em Beaver Dam City, Wisconsin, onde a família morava naquela época. Em 1914, a família havia se mudado para Newark, Ohio, onde o pai fundou a empresa Moser Pattern & Foundry Co. Em 1915 e 1916, respectivamente, sua irmã Helen e irmão Bruce nascem para completar a família.


Bruce mais tarde revelou ser um renomado inovador das técnicas de fotografia subaquática. Em 1916, a empresa de seu pai fundiu-se com a Newark Stamping & Foundry Co., que fabricava braçadeiras para a crescente indústria automotiva, e ele se tornou o vice-presidente. Em 1917, a família mudou-se para outro endereço de Newark, Ohio.


Série de fotos subaquáticas de Bruce Mozert em 1938


Em 1921, a família mudou-se para Roaring Brook Township, que fica a oito quilômetros de Scranton, Pennsylvania, onde seu pai havia sido nomeado superintendente da Scranton Stove Works depois de ter inventado e patenteado um novo design para um fogão de ferro fundido. Durante a adolescência, com crescente prosperidade, sua família podia se dar ao luxo de mandá-la para um prestigiado colégio interno de Waynesboro, Virgínia, chamado Fairfax Hall.


Em 1924, concluiu o ensino médio e voltou a morar com sua família perto de Scranton, Pennsylvania. Ela começou a estudar aulas de arte na LaFrance Art School. Outro jovem estudante de arte que também assistiu às aulas ao mesmo tempo foi John W. Scott. Ele se tornou um ilustrador habilidoso, que se especializou em capas de revistas e anúncios. Há relatos que ela estudou também com Rolf Armstrong, artista pin-up em ascensão na época.



Carreira


Em 1925, Mozert entrou para a Pennsylvania Museum School of Industrial Art e estudou com Thornton Oakley, ilustrador renomado da época. Ela chegou a modelar para arrecadar dinheiro para a mensalidade. Ela pintou centenas de capas de revistas e pôsteres de filmes durante sua carreira. Mozert frequentemente era seu próprio modelo, usando câmeras ou espelhos para capturar a pose perfeita. Suas pinturas são mais conhecidas por seu estilo pastel e representação realista de mulheres.


Zoë posando para o artista pin-up Earl Moran


De 1934 a 1937, criou muitas capas sensuais e glamourosas para revistas de celulose, como Smart Love Stories, Love Revels e Night Life Tales. A Fawcett Publications a contratou para trabalhar em período integral como artista de equipe em True Confessions, mas, ao mesmo tempo, também trabalhou em seu tempo livre como artista freelancer. Dessa forma, seu trabalho apareceu em uma ampla variedade de revistas de glamour, como American Weekly, Romantic Movie Stories, Romantic Stories e Screen Stories.





Em 1941, a empresa de calendários Brown & Bigelow comprou o primeiro nu de Mozert e a contratou para um contrato de calendário exclusivo.





Durante a Segunda Guerra Mundial, sua série de pin-ups para a empresa chamada Victory Girls foi publicada tanto na forma de calendário quanto de cartão de mutoscópio (antigo dispositivo cinematográfico, composto por um conjunto de desenhos ou fotografias que, quando passadas em sequência, davam a ilusão de movimento).




Série de ilustrações para mutoscópio em 1945. Repare os primeiros usos da expressão "pin me up", que deu origem ao nome "pin-up"



Soldados na Segunda Guerra Mundial com fotos e ilustrações penduradas na parede



Em 1946, Mozert criou o cartaz publicitário de "Calendar Girl" da Republic Pictures, um filme sobre a Gibson Girl. Nesse mesmo ano, ela pintou as pin-ups da comédia Errol Flynn "Never Say Goodbye", na qual Flynn interpretou uma artista de pin-ups. Ela também fez as ilustrações mostradas nos créditos de abertura do filme.



Em 1950, Mozert havia se tornado um dos "quatro grandes", juntamente com Rolf Armstrong, Earl Moran e Gil Elvgren




Algumas das obras mais famosas de Mozert incluem o pôster de "True Confession" da Paramount Pictures, estrelado por Carole Lombard, o pôster do filme de Howard Hughes, "The Outlaw" with Jane Russell, e sua imagem mais popular, "Desert Song".




Uma de suas fotos mais famosas, pintando a atriz Jane Russell para o cartaz de "The Outlaw"



Zoë com o ator Eroll Flynn



Fim da carreira


Em 1978, ela se aposentou em Sedona, Arizona. Ela continuou a criar desenhos e postais em pastel, vendidos em galerias de arte. Curiosidade: seu pai viveu 92 anos e sua mãe viveu 103 anos. Zoë Mozert finalmente se mudou para uma instalação do condado em Flagstaff, Arizona, onde morreu aos 85 anos em 1 de fevereiro de 1993.



Fontes:

https://en.wikipedia.org/wiki/Zo%C3%AB_Mozert

https://blog.historiacatarina.com.br/2017/12/30/cinetoscopio-e-mutoscopio-voce-sabe-o-que-e/

https://www.liveinternet.ru/users/4732664/post259070346/

https://www.pulpartists.com/Mozert.html http://www.thepinupfiles.com/mozert.html

https://www.yorokobu.es/bruce-mozert/

https://www.lisastonearts.com/bruce-mozert.html

http://pinupartpresentation2.blogspot.com/2011/05/zoe-mozert.html

0 visualização