Artista Pin-up: George Petty

George Petty foi um artista de pin-up norte americano. Sua arte pin-up apareceu principalmente nas revistas Esquire e anúncios da Ridgid Tool Company. As ilustrações das "Petty Girls" foram amplamente penduradas e pintadas por artistas militares como nose art e que decoraram aviões de guerra durante a Segunda Guerra Mundial.



Infância e primeiros anos de carreira


George Petty Brown IV, (27 de abril de 1894 a 21 de julho de 1975), foi um artista pin-up norte americano, nascido em Abbeville, Louisiana, EUA. Era o filho mais novo do casal George III e Sarah. Sua família mudou-se antes da virada do século para Chicago, Illinois, EUA. Seu pai era um exímio fotógrafo, sendo conhecido por tirar fotos de jovens mulheres, especialmente madonnas (representação artística de Maria com ou sem seu filho Jesus) e alguns nus.


Imagem provavelmente fotografa por seu pai, George Petty III na Era Vitoriana (1837-1901)


George, como muitos artistas e cientistas notáveis, não era um bom estudante durante o tempo escolar, preferindo passar seu tempo fazendo atividades extracurriculares em vez de lição de casa. Sua inclinação artística se tornou óbvia no ensino médio, onde ele era o artista do jornal da escola.


Durante o ensino médio, se matriculou em aulas noturnas na Academia de Belas Artes de Chicago, sob a tutoria de Ruth VanSickle Ford, onde ministrou seu próprio curso de arte, cobrando dos colegas de aula US$ 5,00 por aula. Ele também trabalhou no estúdio fotográfico de seu pai, onde aprendeu a usar um aerógrafo, uma ferramenta inventada por volta de 1889 e usada apenas para retocar fotografias (ou seus negativos). Petty estudou arte na Académie Julian com Jean-Paul Laurens em Paris e outros até 1916, quando a Primeira Guerra Mundial ordenou que todos os americanos voltassem para casa.


Petty voltou a Chicago e trabalhou como retocador de aerógrafo para uma empresa de impressão local. Ele conseguiu se estabelecer como um artista freelancer, pintando garotas do calendário e capas de revistas para The Household. Em 1926, ele conseguiu abrir seu próprio estúdio.





Não querendo ser fotógrafo ou retocador de fotos, ele fechou o estúdio de seu pai e foi trabalhar para uma agência de publicidade, onde seu primeiro trabalho publicado foi uma elegante patinadora de gelo na capa do catálogo Marshall Field de 1920. As patinadoras de gelo tornaram-se muito importantes em seu futuro.

Nas agências, Petty se destacou no retoque e sua habilidade com o aerógrafo. Em meio aos retoques, ele concentrava seus esforços em invadir o mercado da ilustração. Ele começou a usar o aerógrafo em seus desenhos, que não era uma habilidade comum na época, mas os resultados foram impressionantes, como o pôster que deu a Petty seu primeiro prêmio no concurso de cartazes da Feira Mundial de Chicago de 1933.





George Petty nunca discutiu em detalhes os artistas que o influenciaram, além de J.C. Leyendecker por sua interpretação dos homens, Coles Phillips por sua técnica e Maxfield Parrish pelo uso da luz . No entanto, pode-se inferir de seus trabalhos posteriores que outras influências incluíram artistas extremamente populares em Paris na época, como Alfons Mucha, George Barbier e, em particular, a técnica de aquarela do William Russell Flint, da Inglaterra.





Marjorie Jule Petty


Sua filha Marjorie Jule Petty, nascida em 1919, era sua modelo principal e você pode ver seu rosto em inúmeras ilustrações do artista. A fama de Petty chamou a atenção das agências de publicidade dos EUA, e dentro de dois anos, George estava fazendo anúncios mensais para Old Gold Cigarettes e Jantzen Swim Wear, além de outros, muitos dos quais apareceram nos mesmos números de Esquire que seus desenhos animados.




OOs desenhos foram um enorme sucesso. Rapidamente apelidados de "The Petty Girls", o público pedia mais por elas e Esquire estava mais do que feliz com o sucesso. Esquire era na época uma cara, vendida a 50 cents. Na edição de Natal de 1939, uma delas foi dedicada à maior Petty Girl já vist\




Petty Girl

Petty é especialmente conhecida por "The Petty Girl", uma série de pinturas pin-up de mulheres desenhadas para a revista Esquire entre 1933 e 1956. Frequentemente as retratava com corpos esguios, pernas mais longas e cabeças menores do que a proporção de suas modelos reais. Esses pequenos exageros diferenciam a Petty Girl de qualquer pin-up da época e estabelecem um novo padrão para o crescente tipo de arte.




Mostrando uma inocência e um lado divertido em um momento em que os Estados Unidos estavam saindo da Depressão e entrando na Segunda Guerra Mundial, a Petty Girl se tornou um símbolo do estilo de vida americano mais feliz, mesmo que fosse voltado para homens. A Petty Girl estava quase sempre ao telefone, um recurso que muitos se tornaram piada sobre com quem ela estava sempre conversando do outro lado. George Petty era um gênio em capturar essa linha tênue entre muito pouco e muito, escolhendo ter a Petty Girl sempre de alguma forma mais cândida. Seja o brilho de um vestido transparente ou de um braço estendido, a Petty Girl nunca revelou muito.


A Petty Girl também acabou virando arte em:





  • Fuselagem dos aviões da Segunda Guerra Mundial, como nos modelos Memphis Belle, assim como virou pôster nos quartéis.

  • Duas imagens das Petty Girls foram usadas na multidão do álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band dos Beatles, lançado em 1967.

  • Robert Cummings interpretou George Petty na comédia musical imaginária The Petty Girl (Columbia, 1950), dirigida por Henry Levin e apresentando a estréia no cinema de Tippi Hedren como uma das Petty Girls. O roteiro de Nat Perrin foi baseado em uma história de Mary McCarthy. O filme também é notável por várias canções alegres e compostas por Harold Arlen (música) e Johnny Mercer (letras), incluindo "Fancy Free" e "I Loves Ya". O grande número de produção no final é "The Petty Girl", de Arlen and Mercer, interpretado por Joan Caulfield (dublado por Carole Richards), Petty Girls e um quarteto masculino.



Filme The Petty Girl (1950)


Um usuário do YouTube publicou um trecho do filme The Petty Girl, em uma versão 16mm IB Technicolor de sua coleção em que Robert Cummings e Joan Caulfield interpretam George Petty e uma Petty Girl, respectivamente:




Joan Caulfield também fez um ensaio fotográfico para o filme inspirado nas poses usadas pelas Petty Girls. Perceba a ausência de muitos itens no cenário, colocando a modelo totalmente em foco e a variedade de poses. Este é um modelo de ensaio fotográfico pin-up clássico, bem anos 1940. A partir dos anos 1950 vemos algumas mudanças sutis.





Ice Capades


Os Ice Capades (Capelas de Gelo em uma tradução literal) foram shows de entretenimento itinerantes com apresentações teatrais de patinação no gelo. Os espetáculos frequentemente exibiam ex-patinadores olímpicos e campeões nacionais dos EUA que se aposentaram da competição formal. Iniciada em 1940, as Ice Capades cresceram rapidamente e prosperaram por 50 anos. Um declínio na popularidade na década de 1980, e o show acabou por volta de 1995. Houve várias tentativas de reviver o show e seu nome.


George Petty foi o responsável por desenhar as capas de várias edições dos folhetos de programação do evento, assim como alguns pôsteres. Aqui vemos algumas exemplos:






Colecionáveis: Zippo e Flying Lady


Com sua carreira em pleno vapor, George Petty ultrapassou as telas de desenho e foi convidado a desenhar ornamentos para enfeitar carros. Feitas em ferro cromado, as esculturas facilmente tornaram-se itens de colecionador, assim como os isqueiros da marca Zippo com suas ilustrações mais famosas.





Legado e fim da vida


Reid Stewart Austin, escritor de The Best of Gil Elvgren examinou a vida e a arte de George Petty e escreveu 192 páginas de Petty no livro The Classic Pin-Up Art of George Petty. Publicado pela Gramercy em 1997, o pródigo volume apresenta um prefácio de Hugh Hefner e um ensaio introdutório da filha de Petty, Marjorie Petty, que era sua principal modelo. No The New York Times Book Review, o famoso designer George Lois elogiou esta coleção de criações de Petty, comentando:


"Assim como a legal e inacessível Gibson Girl era o ideal feminino dos jovens na virada do século, a voluptuosa Petty Girl de olhos arregalados tornou-se o ideal feminino de nossos filhos. Vou declarar que George Brown Petty IV sempre criou mulheres com um design melhor do que Deus, e agora tenho um livro grande e bonito para provar isso". - George Lois

Caso você não tenha acesso fácil a este livro, um usuário do YouTube gravou o mesmo sendo folheado bem calmamente para nosso deleite.



George Petty morreu em San Pedro, California, em 21 de julho de 1975. Mais informações como fotos pessoais e obituário carecem de fontes.




Fontes:

https://en.wikipedia.org/wiki/George_Petty

https://www.societyillustrators.org/george-petty

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ice_Capades

http://blog.airshowreview.com/2010-07-14/the-petty-project-history/

http://www.bpib.com/illustrat/petty.htm

https://grapefruitmoongallery.com/topic/george-petty

http://www.nashcarclub.org/inquiry/flying-lady-petty.html

11 visualizações